• Tradições natalinas na Alsácia

    Tradições natalinas na AlsáciaHá alguns dias escrevi um texto sobre os mercados de natal na Alsácia. Eles começam no último fim de semana de novembro e inauguram o clima natalino que predominará na região até meados de janeiro. Mas esses mercados não são o único evento que marca o Natal na Alsácia. Essa época do ano é celebrada através de outras tradições.

    Apesar de os mercados começarem no último fim de semana de novembro, oficialmente é no dia 1° de dezembro que se inicia uma contagem regressiva durante as quatro semanas que precedem o dia de Natal propriamente dito, período  chamado de Advento. Doze dias depois do dia 25 de dezembro é a Epifania que fecha com chave de outro as comemorações.

    Para os leigos, o Advento, é o primeiro momento do ano litúrgico cristão que prepara a chegada (ou o nascimento) do Cristo. Aqui na Alsácia é quando as crianças começam a abrir as casinhas de um calendário muito especial, no dia 1° de dezembro, o calendário do Advento. Ele comporta 24 casas, e em cada uma se esconde um pequeno presente, um chocolate ou pequenas figuras que comporão, no final, um presépio. As crianças adoram (e cada vez mais adultos também). Os mais dedicados e talentosos confeccionam seu próprio calendário.

    Um pouco mais tarde, dia 6 de dezembro é o dia de São Nicolau, uma festa muito comemorada na Europa, principalmente nos países do norte. A tradição e a data diferem de um país para outro, e até mesmo de acordo com a região. Na Alsácia, São Nicolas é considerado o patrono dos alunos e desfila na maioria das escolas primárias ou nas ruas das cidades. Ele se parece com o papai Noel, tem barba e cabelos brancos, mas usa um traje lilás e vem acompanhado do Pai Açoite. Para as crianças que se comportaram naquele ano, São Nicolau oferece uma tangerina e pão de mel. As crianças levadas são enviadas ao Pai Açoite. Nunca soube o que acontecia com elas, mas o personagem é bem assustador e seu nome me parece bastante explícito. Fica claro, para mim, que esse ritual é a personalização da velha e muito cristã distinção do bem e do mal, do céu e do inferno. Nesse dia, como não poderia deixar de ser, as manallas, pequenas brioches em forma de criança, estampam as vitrinas das padarias, são distribuídas no lanche da escola, tornando-se o símbolo dessa comemoração.

        Tradições natalinas na Alsácia                           Tradições natalinas na Alsácia                               Tradições natalinas na Alsácia 

    A celebração do Natal é muito parecida com a nossa, no Brasil. Os católicos ou protestantes praticantes vão à Igreja no dia 24 e depois se reúnem em família para a ceia quando são trocados os presentes. Outras famílias marcam a comemoração no almoço do dia 25. O que muda de um hemisfério para o outro são os pratos típicos. Nas mesas francesas aparecem as ostras, o foie gras, o chester, mas é claro que as refeições variam de uma família para outra. O que se impóe como uma unanimidade é a sobremesa : a bûche, um bolo no estilo rocambole que imita um pequeno tronco de madeira, é onipresente. 

    E enfim, a Epifania vem fechar esse período sagrado. Ela é comemorada no dia 6 de janeiro, ou sTradições natalinas na Alsáciaeja, 12 dias depois do Natal. Já ouvi dizer que esse período de 12 dias simboliza o ano que vai chegar, cada um desses dias representando um mês específico. Nesse dia, em família ou entre amigos, as pessoas se reúnem em torno de uma galette dos reis, que aqui na Alsácia é feita com uma massa do tipo brioche e recheada de frangipane, uma mistura cremosa à base de amêndoas. Dentro da galette esconde-se uma pequena figura chamada fève e vêm com uma coroa de papel. Aquele que for sorteado com a fève é coroado rei ou rainha da noite. Quanto à fève, feita geralmente de louça, tornou-se objeto de coleção, algumas podem valer até 2.000 euros. Alguns padeiros organizam concursos oferecendo presentes para quem achar a fève da sua galette.

    Depois da festa dos reis que põe um fim nas festividades natalinas, as cidades começam a desmontar as decorações de suas ruas. Mas logo um outro evento trará uma boa justificativa para nos deliciarmos com guloseimas sem culpa.


  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment



    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :